Total de visualizações de página

Siga o blog por e-mail !

Basta colocar o endereço no espaço abaixo, aguardar uma mensagem de confirmação e pronto, receba atualizações do blog.

Receba as atualizações por e-mail.

Curta também a nossa página no Facebook

Boa Leitura!!!

Tenham uma boa leitura, deixem suas opiniões e Sejam bem vindos!

Quem sou eu

Minha foto
"Sou um jovem velho, que busca conhecer o mundo, e aprender a viver de forma intensa. Sonhador e devo dizer corajoso (tanto quanto teimoso), procuro descobrir por mim mesmo tudo que tenho vontade,e assim agregar cada vez mais conhecimento de vida. Sou o que sou à procura de mim mesmo. Em busca de respostas e de conhecimento. Sou imperfeito, porem feliz em minha essência."(2010) Ok... Sou um jovem velho...ja mais velho. Que ainda busca conhecer o mundo, mas que ja pôde ter umas experiencias sobre o mesmo. Ainda sonhador, porém agora mais realista do que antes. Teimoso sempre. Apaixonado pelo o ideal de fazer sempre o que nos sentimos bem, e que se tiver que ser doloroso que sirva de lição. (2016)

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Desabafo do escritor...

Uma vez mais estou aqui altas horas da madrugada com lagrimas nos olhos e grande aperto no coração. Desde 2010 está já é se não me falha a memória a 6ª vez que passo por essa situação... numero na minha opinião alto demais para nem bem 3 anos.
Com quase 23 anos, em aproximadamente 2 anos e meio já me vi cinco vezes (agora uma vez mais) nesta situação angustiante, com esse sentimento enorme de frustração e nessa indecisão constante.
Entre a saída da casa do pais e o presente momento já foram seis empregos e oito moradias em apenas 30 meses!
A minha cabeça se enche de ponto de interrogações, de questionamentos quanto à como estaria se tivesse feito determinada escolha naquele determinado momento... Deitado a pouco, olhando para escuridão do quarto, fiquei pensando se não me faltou esforço enquanto estava no litoral, esforço para me adaptar, esforço para fazer com que tivesse dado certo...ao invés de encontrar argumentos que sustentasse minha insatisfação (ou talvez insegurança). Fico relembrando de Marília,nos dois momentos em que estive lá, podia ter dado certo? Talvez.Penso, e me espanto com a possível veracidade da ideia, que talvez Maringá de uma forma grosseira tenha sido algo mais negativo em minha vida do que eu tenha me dado conta. Tenho pensado que posso ter me deixado encantar rápido demais apenas pela primeira impressão de um mundo novo, de um lugar razoavelmente diferente do que o que eu crescerá.Tive sim excelentes momentos, outros um tanto ruim e com obstáculos talvez possíveis de terem sido evitados. Aprendi diversas lições de vida, desde o “se virar” sozinho, até dar valor a uma simples refeição. Conheci pessoas maravilhosas, encantadoras e todas cada uma em sua particularidade ficarão sem duvida alguma em minha memória. No entanto, talvez isso jamais valha coisas, ou pessoas que de alguma forma perdi ao fazer essa escolha.
Noite passada, atordoado por essa “Insônia de reflexões” recordei de um trabalho feito (acredito eu) no ultimo ano do colegial(2009), onde tratava de descrever como nos víamos daqui  5 anos. Pois bem. Nesse instante me dei conta que já se passam quase 5 anos, e para minha infelicidade concluo que não fiz quase (se não nada) do que eu naquele ano pensava ser capaz de conquistar. Frustrante. Nunca senti tão nitidamente o significado desta palavra como tenho sentido (e entendido) ultimamente.E agora continuo a me questionar... o que fazer agora?
R.Rocha