Total de visualizações de página

Siga o blog por e-mail !

Basta colocar o endereço no espaço abaixo, aguardar uma mensagem de confirmação e pronto, receba atualizações do blog.

Receba as atualizações por e-mail.

Curta também a nossa página no Facebook

Boa Leitura!!!

Tenham uma boa leitura, deixem suas opiniões e Sejam bem vindos!

Quem sou eu

Minha foto
"Sou um jovem velho, que busca conhecer o mundo, e aprender a viver de forma intensa. Sonhador e devo dizer corajoso (tanto quanto teimoso), procuro descobrir por mim mesmo tudo que tenho vontade,e assim agregar cada vez mais conhecimento de vida. Sou o que sou à procura de mim mesmo. Em busca de respostas e de conhecimento. Sou imperfeito, porem feliz em minha essência."(2010) Ok... Sou um jovem velho...ja mais velho. Que ainda busca conhecer o mundo, mas que ja pôde ter umas experiencias sobre o mesmo. Ainda sonhador, porém agora mais realista do que antes. Teimoso sempre. Apaixonado pelo o ideal de fazer sempre o que nos sentimos bem, e que se tiver que ser doloroso que sirva de lição. (2016)

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Duas faces: uma mesma moeda.

Ser falho...quem não é.... magoar alguém? Quem nunca?!
Mudar o mundo? Decidi não perder mais o meu tempo, descobri que preciso mudar a mim mesmo, e que isso já será (se obter êxito) mais do que uma conquista.
Me deixo levar pelos sentimentos, pela necessidade de ser compreendido. Minha insistente compulsão por ser transparente s me causa arrependimento e magoa. O ser humano não quer ser pressionado, nem ter seu conceito criticado.
Boas intenções? ... o inferno já está cheio como já diz o ditado popular. A realidade é que não nascemos para ouvir a palavra “NÃO” já me dizia um professor em certo momento da minha vida. Hoje mais uma vez vi que preciso “consertar” minha identidade, e aprender que o mundo é um palco, e que nessa peça infelizmente as vezes é necessário o uso de mascaras.

Aprender que uma mesma moeda, possui duas faces.

R.Rocha

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Indignação

Angustia.
É com essa palavra que inicio mais um texto. Mais uma vez com esse sentimento que tento organizar minhas ideias e indignações que assolam meu cotidiano.É com essa sensação esmagadora de incapacidade que registro aqui minhas indagações... que registro o lento e doloroso desaparecer das minhas esperanças...





Esperança.
Palavra forte, importante para todos.... me questiono se tenha a capacidade, ou melhor se simplesmente ainda à possuo em meu ser. Se ainda me resta uma centelha dessa crença infindável de que tudo pode melhorar.
Cotidiano?
Cotidiano só tem esfregado na minha face da forma mais escancarada e agonizante o quanto as pessoas podem ser perigosas para si mesmas.Vejo ao meu redor o poder que cada um tem de se autodestruir, de findar seus sonhos antes mesmo de terem a mínima chance de alcançarem a vida real.