Total de visualizações de página

Siga o blog por e-mail !

Basta colocar o endereço no espaço abaixo, aguardar uma mensagem de confirmação e pronto, receba atualizações do blog.

Receba as atualizações por e-mail.

Curta também a nossa página no Facebook

Boa Leitura!!!

Tenham uma boa leitura, deixem suas opiniões e Sejam bem vindos!

Quem sou eu

Minha foto
"Sou um jovem velho, que busca conhecer o mundo, e aprender a viver de forma intensa. Sonhador e devo dizer corajoso (tanto quanto teimoso), procuro descobrir por mim mesmo tudo que tenho vontade,e assim agregar cada vez mais conhecimento de vida. Sou o que sou à procura de mim mesmo. Em busca de respostas e de conhecimento. Sou imperfeito, porem feliz em minha essência."(2010) Ok... Sou um jovem velho...ja mais velho. Que ainda busca conhecer o mundo, mas que ja pôde ter umas experiencias sobre o mesmo. Ainda sonhador, porém agora mais realista do que antes. Teimoso sempre. Apaixonado pelo o ideal de fazer sempre o que nos sentimos bem, e que se tiver que ser doloroso que sirva de lição. (2016)

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Indignação

Angustia.
É com essa palavra que inicio mais um texto. Mais uma vez com esse sentimento que tento organizar minhas ideias e indignações que assolam meu cotidiano.É com essa sensação esmagadora de incapacidade que registro aqui minhas indagações... que registro o lento e doloroso desaparecer das minhas esperanças...





Esperança.
Palavra forte, importante para todos.... me questiono se tenha a capacidade, ou melhor se simplesmente ainda à possuo em meu ser. Se ainda me resta uma centelha dessa crença infindável de que tudo pode melhorar.
Cotidiano?
Cotidiano só tem esfregado na minha face da forma mais escancarada e agonizante o quanto as pessoas podem ser perigosas para si mesmas.Vejo ao meu redor o poder que cada um tem de se autodestruir, de findar seus sonhos antes mesmo de terem a mínima chance de alcançarem a vida real.

Mascaras.
Pretextos, disfarces e omissões. Negação da própria realidade. Somos culpados por soterrar nosso próprio poder de conquista, de realização. Nos sufocamos no mar do conformismo, nos contentamos com ideias impostas por uma minoria de falso poder.


Lagrimas.
Nos asfixiamos diante de nossa insistência de não enxergar o obvio. De não aceitar quem somos, e enfrentar a vida da forma que tem de ser vivida. Nos deixamos ser acuados como uma criança em quarto escuro pedindo por socorro.

Silencio.
Nos deixamos ser humilhados ao nos silenciar frente a atitudes sem caráter. Nos deixamos levar pela ilusão de o melhor é se calar, se omitir. E no mais profundo de nosso coração sabemos o que sentimos, sabemos qual a escolha certa, mas no fim por puro medo de ser feliz tomamos o caminho mais acidentado. Sem saber que sofrer muitas vezes é uma tola opção a qual escolhemos descaradamente.



R.Rocha

Nenhum comentário :

Postar um comentário